28/08/2014

NOTA DE REPÚDIO ÀS REFORMAS ELEITOREIRAS NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO



Hoje, temos 27 escolas em reforma no estado de São Paulo. Todas elas para adaptação à portadores de necessidades especiais. Isso é uma vitória incrível, na verdade, não.

Estas reformas estão ocorrendo de forma desordenada, sem planejamento prévio, em período de aulas. As crianças estão respirando diariamente o pó, areia, cal, além de terem aulas em meio ao barulho que resulta das reformas. 

Seria um preço justo a ser pago, caso não tivesse outra possibilidade. Mas cabe perguntar-nos: por quê estas obras estão ocorrendo agora e não nas férias de dezembro-janeiro? E por quê todas ao mesmo tempo, nas 27 escolas? A resposta é simples: porque estamos em ano eleitoral! Tanto é assim, que nos últimos 3 anos, nenhuma reforma neste sentido foi realizada. 

Assim, não justifica-se este sacrifício de nossas crianças e funcionários, pela concretização imediata das obras. O problema acentua-se em meio às mudanças bruscas de temperatura, aqueles que têm problemas respiratórios já ficam mais sensíveis e com problemas de saúde, respirando a sujeira das reformas, então...

Repudiamos esta ação eleitoreira do governo de Geraldo Alckmin e apontamos como possível solução que as reformas sejam realizadas de madrugada ou em período em que as escolas não têm aulas. 

Prova do Mérito


Como já deve ser do conhecimento de vocês, o Juiz da 14ª Vara concedeu a medida liminar nos autos do mandado de segurança coletivo impetrado pela APEOESP, para fins do assiduidade.

Vide Boletim nº 47 - APEOESP URGENTE - AQUI (caso não consigam abrir, acessem o site da APEOESP, no ícone, "APEOESP URGENTE" 

Foi divulgado também o inteiro teor da medida liminar concedida, pois será necessário que o professor leve, além dos documentos exigidos no Edital de Convocação da Prova, cópia da medida liminar, CLIQUE AQUI - dos dois últimos holerites para comprovar a filiação à APEOESP e do comprovante de pré-inscrição. 

Caso o link da liminar, não abra, acesse o site do TJ: www.tj.sp.gov.br - ou o link na íntegra: http://esaj.tjsp.jus.br/cpo/pg/show.do?processo.codigo=1H0006YYO0000&processo.foro=53

A maioria dos casos de indeferimento é do Professor Educação Básica II, cuja prova ocorrerá no próximo domingo (31/08). É muito importante orientar o professor a levar os documentos pedidos, posto que não haverá habilitação no MS coletivo de nenhum caso de professor que deixou de fazer a prova por não estar portando os documentos solicitados (O Juiz já deixou bem claro que não aceitará pedido nesse sentido).

Maiores informações favor entrar em contato com a APEOESP
Telefones (11) 4125.6558 ou (11) 4332.3913
email: saobernardo@apeoespsub.org.br



Câmera registra últimos momentos de professor morto em Diadema


27/08/2014
Câmera registra últimos momentos de professor morto em Diadema
Dupla em moto disparou no peito de Vagner Rodrigues da Graça. Dupla fugiu sem levar celular da vítima.

Câmeras de segurança registraram os últimos momentos do professor Vagner Rodrigues da Graça, de 39 anos, morto na tarde de segunda-feira (25) em Diadema, no ABC. A vítima estava a cem metros da escola onde trabalhava, a Professor Evandro Caiafa Esquivel, quando foi abordada por assaltantes. Ninguém foi preso.

No vídeo, Graça aparece conversando pelo celular. Ele parou porque teve um problema em seu carro. Dois homens em uma moto aparecem na gravação. Um deles desce. As imagens não mostram o momento do disparo, que atingiu o peito do professor. O celular não foi levado e a dupla fugiu.

Alunos e amigos se despediram nesta terça do professor, que dava aula de sociologia. Ele deixa um filho de 3 anos. Parentes não se conformam com a violência. “Tem que ter justiça. Foi um, pode ser outro novamente. Do jeito que fez com ele, pode fazer com outros também”, disse José Rodrigues, pai da vítima.

O crime comoveu os professores. “O mais doído foi ter que ajudar a lavar o sangue dele da rua. Foi uma cena muito triste. Sensibilizou os professores. Teve professor que passou mal. Acho que a gente tem que ir para rua e protestar. Hoje foi o Vagner. Amanhã quem será?”, indagou um amigo, que não quis ter o nome divulgado. “Era uma pessoa carismática, batalhadora, esforçada. Ele foi aprovado no concurso e estava esperando para ser chamado em setembro, outubro.”

Veja aqui a reportagem no SPTV:


TV Globo/SPTV - 27.08

08/08/2014

VOTOS DE CONGRATULAÇÃO COM O PROFESSOR APARECIDO ALEXANDRE DA SILVA



Por unanimidade, os professores presentes a reunião de representantes da APEOESP, realizada no dia 07/08/2014, aprovaram votos de congratulação ao professor Aparecido Alexandre da Silva por relevantes trabalhos prestados como educador e militante sindical e do movimento negro junto aos educadores e educandos da cidade de São Bernardo do Campo.
Como educador foi brilhante, assumindo a defesa e compromisso com a escola e educação pública gratuita, laica e transformadora, contribuindo significativamente junto ao movimento negro da cidade, numa luta incansável contra a opressão pedagógica e de classe.

A história de sua vida se confunde com milhares de outras histórias dos migrantes brasileiros, que, mesmo migrando em busca de outras alternativas na luta pela sobrevivência, ao se aposentarem retornam ao marco antropológico de sua existência, sua terra, seu chão existencial.
 Compartilhamos com o professor Aparecido Alexandre da Silva, popularmente conhecido como “Cido”, anseios e amarguras na luta contra a opressão do capital que esmaga a classe trabalhadora em várias partes do mundo.
Na última eleição da Subsede-SBC foi um dos mais votados como conselheiro estadual da APEOESP. A sua ida para  o município de Valentim Gentil, no interior paulista, deixa um grande vazio na militância do movimento sindical e do movimento negro da região do Grande ABC.

Certamente, ele irá abrir outras frentes de militância na sua memorável cidade, bem como estará sempre presente nas reuniões e nas assembleias estaduais do nosso sindicato. Entendemos que sua contribuição é insubstituível e a sua militância ficará registrada na memória dos lutadores da região e nos anais da história da classe trabalhadora.
Felicitamos, portanto, a grande e inestimável contribuição deste brilhante educador que certamente será referência para professores, alunos, militantes sindicais, populares e do movimento negro.


Moção aprovada no dia 07/08/2014, APEOESP São Bernardo do Campo.

06/08/2014

REUNIÃO ORDINÁRIA DE REPRESENTANTE DE ESCOLA DIA 07 DE AGOSTO ÀS 8H


DIA: 07 DE AGOSTO(QUINTA-FEIRA)
HORÁRIO: 8H
(Abono de ponto conforme D.O. 22/07/14 - seção I - Página 29)
LOCAL: APEOESP SUBSEDE DE SÃO BERNARDO DO CAMPO (Av. Francisco Prestes Maia, nº 233 - 1º andar - Centro - São Bernardo do Campo - SP)
PAUTA:
8h Café da manhã
8h30 Conjuntura;
9h30 Campanha Salarial e Minuta sobre Estatuto do Magistério;
11h30 Informes;
12h00 Encaminhamentos
14h00 Formação Sindical.
SÃO BERNARDO DO CAMPO, 04/08/2014

Profa Maria de Lourdes de Souza                                  Profa Célia Maria David Ladeia
Coordenadora Geral                                                      Secretária Geral

01/08/2014

PROFESSORES FAZEM ATO DE PROTESTO CONTRA O IAMSPE E PROMETEM NOVAS MANIFESTAÇÕES


Diante do descredenciamento do Hospital São Bernardo da rede de convênios pelo IAMSPE, as subsedes da APEOESP de SBC e Santo André promoveram ato público, nesta quinta, em frente ao prédio do Hospital do Servidor Público, na capital. Os manifestantes deram prazo até 6 de agosto para que o hospital seja recredenciado. Caso contrário, será convocado um ato massivo dos professores para o dia 15/8, no mesmo local, após a assembleia estadual, a ser realizada na Praça da República.
       

Não bastasse a precariedade das condições de trabalho e salário dos professores, na região do Grande ABC os profissionais e seus familiares devem amargar, agora também, a falta de pronto atendimento, com o descredenciamento do Hospital São Bernardo pelo IAMSPE – Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público. Embora a qualidade dos serviços prestados por aquela instituição deixasse a desejar, era a única que atendia casos de emergência, na região. 

            Há muito os trabalhadores da educação sofrem com o descaso do governo do Estado no que se refere à saúde dos servidores públicos em geral. Nos últimos meses, o IAMSPE rompeu também contratos com laboratórios de análise clínica prestigiados por outros que, além de não atenderem à demanda, prestam serviços de péssima qualidade, segundo denúncias feitas ao sindicato pelos usuários.
            Para protestar contra a atuação do IAMSPE e exigir o imediato recredenciamento do Hospital São Bernardo à rede de convênios, as subsedes da APEOESP de São Bernardo do Campo e Santo André promoveram nesta quinta (31/7) um ato em frente ao prédio do Hospital do Servidor Público, em São Paulo. Concomitante à reunião da Comissão Consultiva Mista do IAMSPE, que se realiza mensalmente no local.
            As reivindicações dos professores foram colocadas durante a reunião, mas não houve resposta da parte dos administradores do IAMSPE, que se recusaram a conversar com os manifestantes.

             “O caos está instalado”, disse o professor Alexandre, da Subsede da APEOESP de Santo André, na abertura do ato dos professores, lembrando que os funcionários contribuem com o instituto todos os meses, inclusive com desconto em folha de pagamento, mas são obrigados a esperar meses para agendar uma consulta ou exame em clínicas superlotadas.
            “É uma pouca vergonha”, lamentou o professor Fagundes, de São Bernardo, que sofreu um acidente e é obrigado a vir até São Paulo, toda semana, para fazer fisioterapia. “Por que não há interesse do governo do Estado em investir nos serviços de saúde dos servidores públicos no ABC”, questionou.

06/07/2014

Curso Preparatório para Concurso Público da Prefeitura de São Paulo



A primeira aula contou com a palestrante Profa Maria Rita Penteado que entende muito de alfabetização,  a segunda aula com a Profa Eunice da rede municipal de São Paulo.